Blog

Estamos próximos do fim de 2021 e é bem verdade que perto da virada de ano, as pessoas começam a fazer anotações e planejar como desejam entrar no próximo ano, sempre com o pé direito. A lista é enorme e conta com planos para melhorar a saúde, organização pessoal, realizar sonhos, ter sucesso no trabalho e até mesmo mudar o lar, com novos mobiliários e cores.

Algo interessante é que nesta época se ouve muito a frase: “Ano novo, vida nova”. Mas o que isso representa para as pessoas?

psicólogo especialista cognitivo comportamental, Luiz Ricardo Vieira Gonzaga, diz que o ditado popular é visto por muitas pessoas como uma forma de resolver as pendências do ano passado, no ano que está por vir.

“Os acordos ou promessas que fazemos conosco envolvem várias regras internalizadas em nós. Às vezes, são atividades que queremos fazer, mas depende da rotina ou até de abdicarmos de algumas coisas, em busca de outras melhores. Como fazer dieta e começar atividade física para ter uma vida mais saudável, poupar-se financeiramente, entre outras iniciativas”, destaca o psicólogo.

A grande questão é: o quanto nós queremos mudar? A verdade é que somos responsáveis pelas escolhas que tomamos. “Muitas vezes, aceitar o que não se pode mudar também é válido, se isso estiver bem claro para você”, acrescenta o especialista.

Mas, independentemente da vontade de mudar, talvez você esteja no perfil de pessoas com dificuldades para concluir metas, ou tenha muito medo de arriscar alguns projetos. Por isso, para ajudar você a começar a ‘fazer diferente’ no ano que vem, o psicólogo preparou algumas dicas especiais:

– Estabeleça uma data específica e o horário em que começará a realizar o seu projeto (academia, faculdade, curso, compra de um imóvel, carro etc.)

– Anote quais os problemas que poderiam ocorrer diante do estabelecimento desta meta.

– Elabore algumas estratégias ou soluções para resolver ou minimizar esses problemas.

– Anote o seu progresso ao realizar essa atividade. Às vezes, as pessoas consideram esse progresso lento quando é algo que envolve muitas variáveis, como no caso de emagrecimento, por exemplo. O importante mesmo é validar cada etapa, independentemente de ser pequena.

– Seja realista com os planos que deseja ao longo do ano e avalie os custos (pontos negativos) e benefícios (pontos positivos) que você terá ao tomar as decisões.

– Estabeleça metas específicas que você deseja atingir no dia, na próxima semana e no próximo mês, isso também dá uma sensação de realização e propósito.

– Não espere a motivação surgir. Muitas pessoas se aliam à motivação para começar algo e isso é um erro. O comportamento de ‘fazer’, gera a motivação.

Compartilhe:

Certifique-se! Busque um psicólogo credenciado pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP/SP) e pela Federação Brasileira de Terapias Cognitivas (FBTC)